19.6.15

Sou a Julieta.

Tenho 38 anos..irra, pá!
Tenho 1,58m de altura... Mal medidos... Por vezes sinto-me atarracada!
Sou arquitecta... Em dias pares... Em dias ímpares faço cenas para ganhar a vida... Cenas legais, mas muito boring!
Não quero ser arquitecta, muito menos que me chamem engenheira, mas tenho que ganhar a vida.
Sou mãe, de duas miúdas, giras que se fartam, chatas que se fartam, pessoas em formação! Desejo-lhes tudo de bom! Ainda assim lamento-lhes a sorte de me terem como mãe... Tantas tão boas e logo eu lhes calhei na rifa... Adoro-as... Um dia saberão isso!
Tenho celulite e ganas de fazer algo diferente na vida, em doses iguais, cinquenta-cinquenta! 
Digo que vou à ginástica, e vou, em dias ímpares ou anos bissextos.
Tenho ganas de ser alguma coisa que ainda não sou, e uma aptidão para continuar a ser o que já fui.
Mamas grandes, rabo gordo, e atarracada.
A sina, a sorte, o fado!
Estou. A crescer. Sei mais umas coisas. Ainda não são suficientes. Lá chegarei.
As mamas grandes dão cabo de mim. Atarracada. Mas gosto de coisas boas. Saborosas. Gosto de verde e de tinto. Cheio. Assado, grelhado e cozido. 
Espelhos. Espelhos. E eu.
Caras feias. Caras bonitas. O que eu tenho tu querias ter. O que tu tens eu desejo sem saber. Insatisfação. Ontem, hoje e amanhã. Eu. E eu. Eu. E eu. 
Atarracada.
Assim. 
Cinquenta-cinquenta.
Um espelho.
Ingrata. 
Tenho celulite e é verão.
Jurei treinar, jurei um esforço, jurei tentar.
Judas. Em dias impares e anos bissextos.
Lá chegarei.
Hoje? Amanhã?
Verde e tinto. Grelhado ou assado. 
Uma palavra com um éfe. Na loucura um cê.
Um espelho. E eu.
Quando é que vais ter coragem?
Num dia ímpar. E num ano bissexto.
Fui.