30.7.13

As birras dos filhos das outras.

Pois que é dos manuais e testado por todas nós, mães, e por todos os pais, normalmente instigados por todas nós, mães, que os nossos rebentos são os mais bem preparados para a vida porque estão a ser educados por nós, mães, detentoras de toda a sabedoria do universo!

É incrível como uma mulher após ser mãe, passa a saber tudo sobre tudo o que a crianças diz respeito.

E ainda mais incrível, passa a saber tudo, mas mesmo tudo, sobre que tipo de educação se deve dar aos filhos das outras, que na sua opinião, nunca humilde ou imparcial, é medíocre perante si e toda a sua sabedoria ancestral (ainda que o seu rebento tenha apenas 14 meses, desde que pariu, toda a mãe passa a saber de tudo sobre tudo com a responsabilidade de um ancião!)

Pois que eu já pari 2 vezes, já engoli muito sapo, já engoli tudo o que disse sobre os filhos das outras "isto e aquilo" e "quando eu for mãe e mais não sei quê", tudo já regressou em dobro, portanto já não opino NADA, de NADA, sobre o que outras mães fazem ou deixam de fazer com as suas ricas criancinhas!

E foi com estes pensamentos altruistas e de bem com a vida que eu, pessoa descabelada com as birras das minhas filhas, descubri A TERAPIA!

Ó gente, haverá lá coisa melhor que as birras dos filhos das outras? NÃO! NÃO HÁ!

É Zen,é revigorante,é chá verde, é massagens nos pés, é dias de praia com água quentinha, é mariscadas, ´e vinho verde geladinho, é tudo o que for bom ! É maravilhoso e tãaaaaaaao RELAXANTE!

Sou uma cabra, uma grande cabra! Ah pois sou!

Os putos das outras começam na birra e eu gravito.

Haverá coisa melhor que ouvir uma criancinha em birra demoniaca e não sermos nós os responsáveis por fazê-la parar? Não há!

"Isso não se diz, Julieta Emília!"

Ah pois não! Eu ali em modo "olarilóoooleeeelas como este não há nenhum... olarilóooolelaaaas!" As mãezinhas a descabelarem-se e a aplicarem teorias educacionais e eu ía-me estar a enervar e a debitar sentenças que as senhoras não estão a fazer o correcto? Ó minhas senhoras, façam o que acharem melhor para os vossos filhos... eu ralada!

Digam lá que esta não é mega ideia? Assim as mães azedas que gostam de destilar veneno sobre as outras mães têm aqui uma óptima maneira de não chatearem e ainda tirarem proveito disso!

Sou tão amiga não sou? É como a olhos de sapa da minha vizinha de baixo, não sabe ela o bem que me tem feito desde que teve a segunda criança! A criancinha chora de madrugada para mamar, pensam vocês que me chateio? Ó criança chora aí, que a tua mãe já aí vem, eu cá viro-me para o outro lado e durmo ferrada! Ó benção já ter as minhas mais crescidas!

(O pior é quando são as minhas... deixa lá, temos que ser umas para as outras! Pois...)

Soy una cabra, más soy ZEN! Buena semanita para vosostros e vuestras crias! (Tradução absolutamente livre de um espanhol já de si inventado: " Boa semana, minhas pessoas!)

Birrem aí miúdos, birrem que eu cá estou ZEN! Olarilóooooolelas!

25.7.13

A Senhora do Adeus!

Tenho lido em vários blogs e debatido o assunto com vários pais e mães sobre esta temática do adeus aos meninos e meninas que partem nas carrinhas escolares para a praia.

A nossa quinzena de praia já terminou, e também eu e o Gil fomos uns felizes acenadores de adeus para uma carrinha apinhada de pequenas pessoas!

Muitas das vezes até nem vislumbrávamos a nossa criança, mas ai de nós se não acenássemos, porque ela iria logo topar e à noite, no regresso a casa, fulminar-nos-ía com o olhar de coração despedaçado perante pais tão crúeis que não lhe tinham acenado com vigor e convicção desde o momento em que entrava na carrinha e até ao momento em que a carrinha partia. E esse momento podia ser prolongado , ó se podia, bastava uma mãe ou pai mais incautos atrasarem-se e ali ficava todo um grupo de pais e mães a acenar durante loooooooongos minutos, sem dó nem piedade, perante esses pequenos ditadores do adeus!

- Estás a ver o teu?
- Não, pá! Mas vou continuar a dizer adeus senão à noite estou bem lixada!
- Olha o teu está ali... adeus, adeus!

OMG! Isto todos os dias logo às 8h da manhã é dose!

Num dos dias e a querer cumprir bem o meu papel quinzenal de senhora do adeus, após deixar a Mercês na escola (que por ser mais pequenina fica numas piscinas insufláveis no jardim), saí a correr do portão do colégio a gesticular e a acenar um mega adeus! Nesse dia estava especialmente inspirada para o cumprimento imaculado desta minha missão, EU SERIA A MÃE MAIS CROMA, a mãe que seria a inveja das outras mães neste entusiasmo matinal... esqueci-me é que sou, para além de "Magoo", distraída...

- Adeus, adeus, divirte-te, divirtam-se, ah, ah, ah, adeus, até logo boa praia!

- O que é que estás a fazer? - olhar 37,5 do Gil, o olhar que parece querer dizer estás a fazer figuras...

- Opá, a dizer adeus! Adeuuuuus! Até logo!

- Julie, a Rosarinho ainda nem entrou na carrinha, ainda vem ali ao fundo a atravessar a estrada, na fila com os colegas e as professoras... DAAAAAAAH!

Baixei o bracinho, e pirei-me dali de fininho, de ao pé das outras mães, aquelas que eu iria destronar do pódio de "senhora do adeus"! Pisga-te!

Para o ano já as duas irão para a praia, portanto para além de retomar esta missão, terei também que me tornar vesga, que é para ter um olho para cada lado e garantir tratamento igual a pequenas ditadoras do adeus!

Hoje aceno para vocês gente, sou quase profissional, tenham um bom dia, divirtaaaaaaam-se! É certo que não vos "vejo" daqui, mas who cares? Adeus, adeus até logo!

(Em memória do Senhor do Adeus, esse sim o GRANDE acenador de boas venturas!)

22.7.13

Lulas recheadas.

Optei por não ir à praia. Pelo menos por agora enquanto não estou de férias.

Não quero ir. Muito obrigada. Não me faz falta. Sou bem mais feliz se me convidarem para ir a uma esplanada fresquinha.

E não há problema. Não é preciso preocuparem-se com a figura que farei quando finalmente for e parecer uma Lula. Assim como assim vou para o Algarve e o que não falta por lá são lulas. E a seguir vou para Santa Cruz, onde há pão de Mafra, e isso vê-se nas gentes de lá, portanto… estarei muito bem, obrigada. Gordinha e luzidia, em jeito Lula. Recheada!

Agradeço muito que me convidem para ir ao domingo à praia, cheia de pessoas, grandes e pequenas, muitas, que vão de carro e formam filas imensas e desesperantes. Pessoas que se aglomeram em restaurantes de praia, que falam alto, que incomodam com trejeitos idiotas e vozes nasaladas. Que se colam ao chapéu-de-sol do vizinho, porque acham sempre que o melhor spot para colocar as suas coisas é em cima das dos outros. Que guincham toda a tarde. Que correm, que passam pelas toalhas dos outros e cravam os pés bem fundo na areia e a cada passo provocam mini tufões e levantam areia por todo o lado. Que haja sempre um grupo de pseudo futebolistas sedentos de um jogo da bola à beira mar independentemente se está lá meio mundo, que a seguir à “futebolada” correm em triplos saltos mortais para dentro de água e mergulhem em zonas onde as outras pessoas têm água pelos tornozelos. Que quando finalmente me sento tenho logo que me levantar e correr para a beira mar onde o Gil gesticula e barafusta que lhe leve uma toalha que coitadinhas das criancinhas estão cheias de frio e cheias de areia e cheias de tudo e mais alguma coisa, e eu corro, e corro, e faço razias a pessoas deitadas na areia e sinto todo o “pão de Mafra” a gelatinar dentro de mim. E corro e corro e quase tropeço, e corro e agarro as mamas que, e se com muita sorte, não saltaram bikini fora com a chapa nas ondas na última tentativa de me refrescar, saltam com certeza agora nesta corrida de obstáculos até à beira mar, onde me esperam duas crianças birrentas que querem colo até ao chapéu e eu que até já estava sequinha tenho agora que carregar, toda torta e na areia seca, miúdas grandes demais para colo na praia, mas que o pai insiste que não podem pôr o pezinho na areia porque já estão todas passadas por água e mais não sei quê e não sei quê e mais não sei quê… Agradeço mas declino o convite. Seremos todos mais felizes!

E quando finalmente chegamos ao carro e eu, de tão cansada só me quero sentar e fazer todo o caminho de volta a casa em silêncio e com o ar condicionado a refrescar-me a pele ressequida de areia e do sal, ainda levo com um esganiçante e típico “SACUDISTE OS PÉS?”. 

Não sacudi. Não quero sacudir tão cedo. E sim sou uma Lula. Recheada.

Boa semana, gente! E sosseguem que a semana passa a correr e não tarda lá estarão todos de volta à praia, e eu estarei numa bela e fresca sombra! 

19.7.13

Ainda o piolhame!

Hoje a Rosarinho levou elásticos do cabelo para a escola. Estava combinada toda uma manhã de brincadeira dedicada aos cabeleireiros.

Chegadas à porta da escola e ainda nas despedidas, chega um pai com as suas crianças, nas calmas informa:

- Bom dia! O meu filho hoje vem o cabelo assim porque esteve a fazer tratamento... estava pejado de piolhos e lendeas. A irmã está com o repelente já posto.

E ainda me lança um sorriso cúmplice, ehehehehe, juro que ficou com cara de eheheheh, e eu nem lhe disse que não estou a ver nada de eheheheh nisto... é que meu caro senhor eu fiz um alisamento e tal... sou assim para o descompensada, se calhar é melhor não me vir com eheheheS e piolhos logo de manhã...

Fiquei apenas branca e esquálida imaginado meu rico cabelinho tão liso e sedoso pejado de piolhame! NãooooaoaoooOOOOoaooaoAAAAAaaaao!

HORROR! HORROR!

O miúdo, como se não bastasse, tem uma cabeleira farta! Já lhe rapavam o cabelinho... era uma ideia... resolvia-se já o mal pela raíz... o puto não tinha tanto calor...

HORROR! HORROR!

- Ah desculpem... talvez (DIGO EU, não sei!)  hoje não será grande ideia a brincadeira dedicada aos cabeleireiros... ah (POR FAVOR, POR FAVOR, NÃO AS DEIXEM BRINCAR AOS CABELEIREIROS, PLeaaaasssssSSSSSsseee...) GLUP!

HORROR! HORROR!

- Julieta esteja descansada elas hoje brincam aos médicos... nada de cabeleireiros!

Acho que só por causa das coisas vou comprar uma escova só para mim!

Ó sorte macaca! Que nunca mais chegam as férias!

15.7.13

Como é que te chamas?

As probabilidades de alguém se chamar Julieta Emília são, e fazendo as contas por alto, de 1 para 3 biliões.

As probabilidades de uma Julieta Emília, conhecer uma Julieta e uma Emília no mesmo dia são ínfimas.

Uma menina chamada Julieta teve uma irmã este fim de semana. E como se chama a mana que agora nasceu? Emília.

A minha irmã nem queria acreditar quando a mãe das meninas lhe disse os nomes.

Depois contou-me para que eu conviva melhor com este meu nome.

Okaiiiiiii tem graça, que tem, mas ainda assim não engulo esta cruz! Ó sorte macaca!

E desejos de uma vida muito longa e feliz para as manas Julieta e Emília! Queridas e lindas, maravilhosas e únicas são concerteza! Que Julieta Emília é uma para 3 biliões, portaaaaaaaantooooo façam lá as contas! "Únique"! (Hoje estou a achar-me! Tem dias!)

Boa semana, pessoas! Também vocês queridas e lindas, maravilhosas e únicas!

10.7.13

Piolhos!

Também os tive quando era criança. Várias vezes! De uma das vezes até a directora do colégio onde eu andava os tinha e assim sossegou a minha mãe perante a visão da minha cabeça cheia de piolhos.

A última vez que me lembro de os ter teria uns 18 anos. O Gil tinha mota. Eu ainda não era uma pendura digna desse nome portanto ainda não tinha um capacete meu. Foi um amigo do Gil que nos emprestou um. E que famosa frase ficou para os anais da nossa história? "Olha lá agora vê lá se é para alguma cabeça piolhosa! Ahahaha! Ronc! Ronc! Ahahahah!" (gosto de imaginar que se riu assim, com roncos, a ACHAR-SE um piadão, enriquece esta minha história e enaltece toda a partilha dos meus piolhos no capacete dele! Sempre fui boa!)
Nunca aquele rapaz soube, mas sim, nesse dia saiu-lhe a sorte grande em piolhos, e o capacete foi direitinho para uma cabeça piolhosa. A minha! Ahahahaha!Ronc!Ronc!Ahahahahah!

Pois que a Rosarinho também já teve. E eu mesmo não tendo, lavo logo o cabelo com o Quitoso que é por causa das coisas!

Hoje recebemos um mail de alerta geral, PARASITAS (piolhos e lendeas!) no colégio!

E hoje o rapaz do capacete fica finalmente vingado! Ahahahahahah! Ronc! Ronc! Ahahahahah! Isto seria ele a rir... mas agora de mim! A esperta que usou o capacete com toda uma colónia de parasitas na cabeleira farta!
A mesmíssima esperta que alisou o cabelo há coisa de uma semana, E QUE O TEM TÃO LISINHO since then... LISO! SOLTO! SEDOSO!

A mesma que agora está em pânico... Ó raios de sorte isto vai ser um looping, toda uma espiral de acontecimentos, um puto aparece cheio de piolhos no colégio, não deve ser nenhuma das minhas senão já me teriam telefonado, calculo eu... as minhas filhas em menos de nada hão-de estar igualmente piolhosas... como lá em casa vivemos em comunidade e partilhamos escovas de cabelo... EM segundos... SEGUNDOS... a minha linda cabeleira LISINHAAAAAAAAAA (estão a ouvir ó invejosas que me rogaram a P.R.A.G.A!) terá que sofrer um banho de QUITOSO! E o meu cabelinho novo só lá vai a shampoos carissimos e mascaras especiais sem sal e o CAMANDRO! CAMANDRO!

Gente, eu ainda não tenho piolhos, mas só de falarem dos ditos já começo a "comichar"... toda eu sou comichões capilares! rssshhhhhh! rsssshhhhhh! Coça, coça, coça... Ai pá! Se eu acreditasse em bruxas... fónix! Ahahahahahahah! Ronc! Ronc! Até parece que o oiço, o rapaz do capacete... ronc, rooooOOOOOOooooOOOOnC!

Portanto que hoje vai tudo corrido a Quitoso e mais umas mezinhas de álcool e tocas da natação! Por causa das coisas!

- O que seriam as crianças sem piolhos? - eu, a tentar convencer-me...
- Um Jardim sem flores! - a Claúdia, a tentar animar-me!

Ahahahahahaha! RoOOOOOOooooOOOOonc! Parece que o oiço!

Caneco de sorte, gente! Boa semana!

4.7.13

“Fuck pá!” Ou “Que desculpa tens para teres comido uma Bola de Berlim?”

8h42: Aceito resignada que tenho que levar a Rosarinho à Costa da Caparica porque hoje perdemos mesmo a carrinha! Fuck pá!

9h00: na recta da Costa estou vai-não-vai para optar por ir pela Charneca da Caparica para a praia da Rainha, mas só quando vislumbro a saída reparo que estou na faixa da esquerda e vem de lá tudo lançado, portanto sigo e logo a seguir paro no trânsito infernal! Fuck pá!

9h15: Okai, okai já me estou a passar… Fuck pá! Fuck pá! Fuck pá! Fuck pá! Vou mas é por outro caminho… Fuck pá!

9h20: Depois de uma volta dos alegres vimos dar rigorosamente ao mesmo sítio… Fuck pá!

9h35: Alegremente vou debitando cenas como: “Confia na tua mãe Rosarinho, que a tua mãe é muito esperta e blá blá, bló, bló, bluuuuuuuu”… engole as palavrinhas Julieta Emília, rumina-as bem… Fuck pá!

9h45: PERDIDAS! Ninguém se perde na Costa da Caparica… eu sou a mulher GPS! Eu sou a mulher chi(S)p(e) na cabeça, que sabe o caminho para todo o lado… ó mãiiiiiiiiiiiiii então?... Rosarinho a tua mãe está PERDIDA! P.E.R.D.I.D.A! Fuck pá!

9h58: Vejo 4 carrinhas cheias de miúdos e toca de segui-las, ah afinal ainda me resta qualquer coisa na mona! Grande ideia Julietaaaaaaaaaaa, tu estás lá!

10h08: Recta das praias… ONDE RAIO É A PRAIA DA RAINHA? HÃ? Fuck pá! Prá aí há, sei lá pá, 9 anos(?),  que eu não venho para este lado da Costa… ONDE RAIO É A PRAIA DA RAINHA?

10h09: Filme do MAD MAX, uma estrada de pó branco, pó branco por todo o lado, todas as coisas verdes que florescem nesta zona estão brancas, só me falta aparecer o Mel Gibson a ameaçar porrada (diz que este tipo bate nas mulheres…CONHO!)… pó branco por todo o lado… carros, carrinhas, uma faixa para milhares de carros a ir e a vir… este pó branco começa-me a subir à cabeça… uiiiIIIiIiiiIIIIInnnnnnNNNNnnnGGggg… preciso de comer, ai que estou a ficar com as tremuras… Ó MÃIIIIIIIIIIIIIII falta muiiiiiiiiiiiiiiito, ó mãiiiiiiiiiiiiiiii?.... ai as tremuras…

10h15: Praia do Rei, praia da Princesa, praia da Sereia… ONDE RAIO É A PRAIA DA RAINHA? Fuck pá, meus, people, que raio de lógica é esta? Praia do Rei, praia da Princesa, praia da Sereia… ONDE RAIO É A PRAIA DA RAINHA? Assim sem dizer foda-se, assim sem dizer merda pra isto, pergunto eu: “ Se todas as praias, aqui desta entrada têm nomes como rei, princesa, sereia… ONDE RAIO ESTÁ A RAINHA? Fuck pá!

10h e a grande porra: Telefonar ao Gil… Gil a responder… Gil a verificar que fica lá na outra ponta… na ponta de lá… entre a ponta de cá, onde ainda estamos, e a ponta de lá, uma imensidão de carros à nossa frente… AI AS TREMURAS! Ó MÃIIIIIIIIIIIIIIII! Ó MÃEEEEEEEEEEEEê!

10h25: Lá encontramos a (GRANDE Pê U tê á!) praia da Rainha! F.I.L.A! Para entrar no parque… WHat ELSE? Uma menina de papelinho na mão para pagamento do parque… Ai As tremuras, filas de carros, para lá e para cá… Opá, com licença, 4 piscas, tudo em contramão (só 3 metrinhos!) e uma “Empregada do Mês” aos guinchos: “Onde Vaiiiiiiii? Aiiiiiiiiii mas não pode ser! NÃO PODE VIR DALI ASSIiiiiiiiiM! E MIMIMIMIMIMImimimi…”

10h31: “ Minha rica senhora, eu preciso levar a criança à praia, a sua colega disse-me para avançar, EU AVANCEI, portanto deixe-me lá ir, deixe-me lá ir!” Não me livrei do ar de reprovação da “Empregada do Mês”! Santiiiiiiiiiiinha…

10h35: Criança finalmente entregue… TREMUuuuuUUUUUuuuuuRAS!

Ah people não deu… não deu… esqueçam lá isso!

BOLA DE BERLIM! Go Julie, go Julie! BOLA DE BERLIM grande e FÔoooOOOOOOooFA!

A.B.O.C.A.N.H.E.I.A.B.O.L.A… ah belas dentadas… açúcar nos cantos da boca, lambuzada e feliz… lambuzada e pançuda… e feliz… e açúcar… e nos dedos… SHEELLLLLEEEEPP! NHAM! NHAM!

Olha, mas nem tudo ficou perdido, era das sem creme! Go Julie, go Julie!

E amanhã vamos acordar antes das galinhas, porque esta mãaaaaaaaeeeeeeeê não se quer ver outra vez na desgovernação urbanística que é a Costa e a Charneca e o escambau, mia gentiiii! E ter ali mesmo visões de quando era pequena e chegava a levar 4 horas no regresso a casa depois de um dia de praia na Costa… alguém se lembra desse inferno? Pois eu hoje lembrei-me e bem!

E este calor pá? Fui! Até amanhã! (amanhã é só corrida e muita água e muita água e a lembrança de um dia eu e uma BOLA DE BERLIM nos termos encontrado e ter sido dentada à primeira vista! Bolinhas agora só no dia de anos… ai, ai…!)



1.7.13

Então lá fui.

(parte 3 – tão fútil como a parte 1 e a parte 2)

Fiz o alisamento. Estou oficialmente alisada. Lambida por uma vaca. De tão esticado que está o meu cabelo, começo a desejar que isto fique com um aspecto menos lambido depois da primeira lavagem daqui a 72 horas (!?).

Cheguei ao salão de beleza de “Deus é fiel” e “peixinhos-garra” e entreguei-me nas mãos dos profissionais.
Quando chegou a hora de esticaaaaaaaaaaaaaaar o cabelo, bem esticaaaaaaaaaaaaado, veio de lá um matulão brasileiro e com 2 chapas (!?) lá me foi AL(aaaaaaaambendo)ISANDO o cabelo:

- Meuuuuuuuuuuuu amôrrrrrrrrrre você tem um cabelo do txipo BÔLOOOOO! Parecia um cabelinho fraaaaaquiiinho, quando eu olhei… agora chego aqui meeeeeeeu amôrrrrrre ele é mesmuuuu um bôooooolo, cresce qui sóooooooooo! Eta cabêeeelão!

Bom, este grandão brasileiro não me deu nenhuma novidade. O tufo já cá anda desde 1976 (!?)!

Este homem era o cromo da chapa metálica ou do ferro como lhe queiram chamar, verdadeiro artista da arte de alisar cabelos, com um ferro em cada mão parecia o homem que estava a fazer pastéis de bacalhau, tal a destreza!

Giras são as orelhas de plástico que me colocaram, encarnadas, eu e NOddy! Manos! Para que o valentão não me queimasse no seu jogo hábil de chapas metálicas! Ri-me a bom rir quando o homem me pôs aquilo! Eu e o Noddy!

No final fiquei tão linda de “Lambidela”! Uma vaquinha mimosa não teria feito melhor!

Agora ainda não planeei como vai ser o meu banho diário. Não posso amarrar o cabelo. Não o posso pôr atrás das orelhas (Já pus para aí uma 300 vezes desde que sai do cabeleireiro!), não o posso lavar durante 72 horas. Já estou à beira da insanidade e ainda só passaram 2 horas. Comer uma sopa foi qualquer coisa! Ir na rua com o pescoço a simular um torcicolo ou armado em “pita vaidosa”. Estão a ver, com efeito “cabecinha de lado”? De telemóvel então só me faltam os risinhos parvos para parecer completamente idiota. 301 vezes atrás da orelha! Agora escrevo no teclado com 2 madeixas à frente da cara. VOU ENDOIDECER!

E nem quero pensar em ir ao ginásio, logo agora que estava a ser exemplar nas minhas yupiiii corridas!

É aguentar! Mulher sófriiii dximaissss cara! PÔ meus, vai ser duro ai siii vaiiiiiii! Eta cabêlãaaoooo!

Ainda antes de vos desejar boa semana, noto que a cada hora ainda está mais lambido… M.E.D.O!

Boa semana, pessuauuuu!



Sou tão fútil!

(parte 2)

Não sei se porque é hoje o dia marcado para o tal do alisamento, mas estou com uma sensação esquisita no cocoruto... ai pá que isto de ser fútil tem muito que se lhe diga! E se fico careca? E quem me manda a mim andar net fora a ler isto e aquilo? (A prudência! A prudência!) Ai que acho que vou desistir ai que me apetece tanto experimentar ai que-se-nunca-fiquei-careca-quando-fazia nuances-não-vai-ser-agora, ai, ai, e ai ai! É tão chaaaaato quando não gostamos de nós não é? Porque raio é que eu me olho ao espelho e não me vejo gira? Era tão mais fácil ser a Bruxa do "espelho meu, espelho meu..."!

Há 5 anos foi a última vez que me deu para a parvoíce capilar, nessas semanas ocorreu toda uma odisseia à volta dos meus cabelos e no final fiquei assim, a fotografia não deixa dúvidas! Acreditava eu que era por ter sido mãe! Ah pois está muito bem... sim, sim... que o cabelo cai e tal... não fica é como o meu ficou!

Portanto estou para aqui a  remoer, vou não vou vou não vou vou não vou...

Só conheço gente que foi e ficou bem. Na net só me aparecem "carecas" e "descabeladas" do interior do Brasil, onde calculo que haja muito mais vigaristas e vendedores de banha da cobra por m2 em termos de produtos milagrosos para alisar cabelos.

Estejam descansados os moralistas porque eu SEI que o cabelo não vai ficar liso para a eternidade, se ficar com um aspecto mais hidratado e brilhante, eu fico feliz. Eu até consigo dar-lhe um ar de liso com a chapa eléctrica, mas também isso parte o cabelo todo e se uso muitas vezes seguidas aparece logo aquela "franja pintelhosa" de cabelos partidos...

Opá, sei lá eu... Boa semana, gente!