2.2.16

Era uma vez... o corpo humano.

Assim que penso entrar em dieta (faz favor de ler "passar a ter cuidado com a alimentação, não abusar, trocar o mau pelo bom, and so on maria ivone") o meu corpo entra em modo SOS.
O que é isso?
O meu corpo entra em pânico.
Mal o meu cérebro pondera toda uma mudança para o bem, o meu corpo grita:
- Alerta geral... Ménes, coxas, barriga, pneus, cuidado! Ménes, há noticias lá de cima, de fonte seguríssima, que a pessoa está a pensar deixar-nos à míngua!
Há gritos de desespero, frentes de batalha são erguidas, ajuntamentos de células adiposas em todos os cantos, sabotagem nos canos, saídas bloqueadas, alerta geral!
A pessoa passou-se e vai avançar!
- Ménes, daqui não sai nada! Lancem a preguiça, chamem o sono... rápido, caimbras, ataquem-na, nariz começa a pingar, rápido, bloquear saídas, todas as saídas! Ronca estômago, ronca, pá, chamem o desfalecimento, desmaios à recepção, ronca méne, aleeeeeerta!
E é isto.
Mal decido fazer alguma coisa por mim, pela minha alimentação, pimbas!
1 kg a mais logo na primeira semana que é para não ofender a realeza que me habita as coxas, a barriga, o rabo, os braços. 1kg a mais que é para não ser parva!
Também vos acontece? Possas, pá... (que é para não meter éfes ao barulho...).
E o pior nem é a alimentação... o pior é a preguiça para me mexer... oh inércia do camandro, pá!
Vou ali lamentar-me e volto já... efés, e ós, e dês, e ás e sssssssses, para isto tudo!