23.4.13

A pessoa que queria passar despercebida na aula de step ou ginásio parte II

Pois, está bem! Despercebida...

Começa logo à porta do estúdio, senha na mão do professor, olhar de soslaio:

- Primeira vez? - Pergunta-me isto aos gritos porque a música já está em volume máximo!
- Não, não, só que já não venho há algum tempo... Ah... Bem... Há uns aninhuuus e tal...
- Vai correr bem, oh yeah, borá lá people! Minha people! Yeah! Comé que te chamas?
- Julieta…
- Go Julieta, go! Qualquer coisa avisa, diz, não há problem! Borá lá, minha gente!

De repente estou em Miami Vice (nota: não dá para separar a série da cidade, para mim será sempre Miami Vice!) e nem imagino o que aí vem, oh yeah minha gente, borá lá people! Os loucos anos oitenta em versão séc. XXI! Oh yeah!

Despercebida? Pois está bem... E sim, não devias ter vindo com essas calças... Just saying...
Eu queria passar despercebida... A começar pela escolha da t-shirt, “dadores de medula”, e a terminar nas calças, justas e de cor berrante, óptimas para aspirar, péssimas para o ginásio…sou uma pessoa boa, tem dias que sou da paz, do grupo cristão... Tudo errado Julieta, tudo errado! Style miúda é coisa que não te assiste!

Oh yeah! Borá lá! É 1, é 2 e é treeeeeeeeeeêssssss! I`m sexy and I know it!

Durante anos fui praticante de step! Okai ia lá regularmente, isso conta como candidata a croma do step, sabia os passos... a professora já era avó (verdade!) mas enxuta! Também tive um professor de step que usava um apito, era um professor de ginástica de liceu, anos 90, camisola de alças, larga, Piiiiiii! Apitava o homem enquanto nos obrigava a fazer como ele, Piiiiiiiiiii! Toda a minha coordenação motora em cima de um step devo-lhe a ele e é igual a… a… pois!

Borá lá, people! I`m sexy and I know it!

De repente vejo- me no pesadelo, eu na aula de step! Eu a tentar coordenar e passar despercebida!

Go, people, go people, goooooo! JULIETAAAAA tudo bem aí atrás? Oh yeah!

Todos para a direita? 8 “tornozelos” no ar? Julieta para a esquerda, oh yeah, oh yeah ! Toda a classe de olhos em mim, tudo para a direita e eu para a esquerda... Oh yeah! Buraco, buraco, na aflição de me colocar a par, viragem abrupta para a direita e zás e zás mamas em soltura, mama esquerda em ameaça que sai, aí sai, do soutien, tien, tien! Oh yeah, oh yeah! Todos para a esquerda! Julieta em RAID para a direita! Voo razante perto da colega do step do lado! Laddooooooooooo! Todaaaaaaa a classe de olhos posts na ÚNICA pessoa para a direita... Direita, direita! Oh yeah!

Os bofes, os bofes, morro, morro, agua, agua, arfo, arfo, direita? Esquerda... Esquerda? Direita...água… água…arf, arf, arfo, QUE ARFO!

Picture this: uma classe de step, todas jeitosas, todas cromas, todas giras, até aquela com 125 kg, habitué da cena, gorda, mas isso são peanuts... Sabe os passos, gente, sabe os passos! E eu! JULIETA TUDO BEM AÌ ATRÁs?

O sorriso amarelo a emoldurar-me o rosto, o estúdio às voltas, tudo aos saltos, eu agarrada aos rins, a coordenar pernas e braços, MIAMI VICE! OH YEEEEAAAAAH ÉEEE È!

I`m sexy and I know it!

De repente todas correm para colocar os pesos nos tornozelos e aqui a esperta vai e faz igual, nem um passinho, nem 1,5cm o chispezinho levanta do chão… R.I.E.N! Tento arrastar-me até ao tapete e tento fazer os exercícios de localizada com “155kg” em cada tornozelo, levanto uma vez, levanto meia vez e à terceira nem sequer consigo mover um pêlo das pernas, é insano, a minha perna treme… olho em volta e é só pernas no ar… Go people! OLHÓ Verão gente!

I`m sexy and I know it!

A fotografia, devia ter trazido a fotografia! ARF! ARF! ARGGGGGG!

Por fim os alooooongaaaaamentos… momento de felicidade pura!

Já no final  levanto-me do chão e calha olhar para o mega espelho do estúdio. HEI! Quem é aquela toda descabelada? Ah ah ah, não fui a única! Ah ah ah vermelha que nem um pimento! O rabo-de-cavalo todo de lado, a t-shirt dos dadores, a calça berrante… ah… ah… igualzinha a mim… HORROR! Sou eu! GOD!

I`m sexy and I know it!

VOU CONSEGUIR! QUE VOU!

E vocês muita correria louca ou muito ginásio “like in the eighties”? Go people! Go!




( Nota: Apesar de no ginásio não ser o coordenado mais fashionista, a t-shirt dos "dadores de medula" é usada por mim com muito orgulho, não é digna de stylista mas é "way to cool"! E não se esqueçam: não custa nada ser dador/a!)


22.4.13

Dias de praia em modo edredon

Lá tenho ido ao ginásio, que tenho... e conto ir muitas vezes! A coisa vai-se dar, ah vai! 

Então que tenho usado alguns truques. A ver:

- Fotografias de moi même em cuecas e soutien! - bom, se me roubarem o ipad desfaleço só de imaginar os autoretratos à banha acumulada por aí em soltura forçada! - isto tem tido alguma eficácia, de cada vez que acho que até posso comer uma coisinha mesmo boa, vejo as fotos... desisto logo!

- Fixar-me em rabos lá do ginásio! - epá pois, corro o risco de parecer ou tarada ou tarada, mas tem sido eficaz estar na passadeira "em quase morta" fixando um rabo jeitoso e imaginando que o meu também podia ser assim... um exemplo para as demais!

- Penso seriamente em levar a fotografia comigo e enquanto corro olho para moi même de cueca e soutien! - corro o sério perigo de me distrair de tal maneira, enrolar uma perna na outra e partir os dentes na passadeira... o que até nem era mau de todo, era só sopas com sopas, o que bem vistas as coisas, podia ser mega vantajoso...

Ai o calor já chegou e até já fui à praia. Fui, só que em modo edredon. Derreti, sentadinha à sombra a rezar por vento, e vento nada, nicles, um calor, um calor... derreti!

Ai detesto os primeiros dias de praia! Só começo a gostar lá para Agosto, quando já me mentalizei que será mais um verão XL, bronzeada já nem me ralo!

Que neura... boa semana, boa gente!

15.4.13

Julieta ou Dona Nanás.

A varanda cheia de flores. Os gatos lustrosos ao sol. A casa a cheirar a lavanda e flores do campo. O cheiro da cera nos móveis. O sol a entrar e a iluminar tudo. Os vidros a reflectirem a luz do sol. 2 crianças a cheirar a algodão. CORTA! 

CORTA! 

Um estendal na varanda. Um limoeiro que quase morreu por 2 ou 3 vezes, mas forte conseguiu sempre safar-se na últimas. 
2 gatos, lindos de facto, mas fabricantes de pêlo de muito, MUITO pêlo, no entanto generosos na partilha de muito, muito pêlo. POR TODO O LADO. A casa a cheirar a... a... 

Merdinha de gato, o jantar de ontem, a cheirar a pessoas, semanas de muitos trabalhos, muitas requisições e, há falta da empregada, uma casa limpa à porca-limposa, e o resulado é uma casa com nódoas... os móveis de outra cor, entre o pó acumulado e os pelinhos dos gatinhos, assim em tons de cinza...O sol a entrar!

Ó GLÓria a Deus nas alturas, regressou em grande no fim de semana, e em grande me revela cada canto em casa por limpar, a camada espessa de pó até brilha! Os vidros, ah os vidros depois de meses de chuva, e limpezas rápidas, quase que adivinho o pano que usei! 

2 crianças a cheirar a algodão, que as trago sempre limpinhas e lavadinhas e cheirosinhas ah esperem lá também as trago alimentadas o que significa, ATENTEM, mãos peganhosinhas, mãos que mexem em tudo sem nenhum pudor ou nojo, mãos traquinas, mãos que umas horas passadas sem vigília cerrada e ficam da cor dos móveis aqui desta vossa amiga, cinzentas, com unhas pretas, do tipo barrinha de chocolate, peganhosinhas, assim caramelizadas, UM MIMO! E estas mãozinhas, estas duas coisas-mai-ricas-de-sua-mãezinha  andam pela casa toda, mexem em tudo, TUDO! 

Dá para seguir pistas, descobrir em segundos se agarraram com a mão toda ou só passaram um dedo! CSI é aqui! Qualquer mãe é um agente CSI! Boa gente, vou ter que esfregar! Nos próximos dias soltarei a Dona Nanás que me habita e limpo tudo, lavo tudo, aspiro que nem louca, chego a tropeçar nos chanatos, tal a fúria com o aspirador, mas a casa fica um primor! 
Dai-me forças Senhor(es) dos Céus e Red Bull para ganhar asas e voar em modo espanador... alucino... alucino... porque depois em 2 dias apenas, volta tudo à estaca zero! Tudo puurquinhu outra vez! Não há trabalho mais desmotivador que este ou haverá? Penso em repartições de finanças... ah mas esperem aí pelo menos lá é animado há sempre alguém aos gritos, gente a fingir que trabalha, troca de receitas quando a fila engrossa... não, pois não há! A desmotivação é total! Darei noticias do mundo do balde e da esfregona! 

Boa semana, gente!

13.4.13

Afonso

E quem é o mais fiel quem é? Que nunca se cansa de me ouvir? Que está cá sempre? Que é da paz? Afonso, o meu puto!


5.4.13

O Spa.

Há uns tempos o Gil ofereceu-nos uma ida ao spa. Para irmos os dois, descontrair, ser mimados e tal. Um miminho e um encontro a dois.

No fundo eu já sabia que de descontraída esta ida ao spa ía ter muito pouco. Tudo bem. Eu gostei da ideia e a data foi marcada.
Nunca mais me lembrei da data. E quase em cima da hora o Gil relembra-me que “today is the day”.
Ó caraças pá! Eu sabia, eu sabia, que isto de ir adiando a depilação não tinha sido boa ideia, não tinha não, não tinha não… Portanto começou logo bem o dia descontraído a arrancar tudo o que era pêlo, a devastar toda a floresta amazónica que brotava de mim.

Em modo “mulher sem alguns dos pêlos, ainda assim bastante atraente aos olhos do abominável homem das neves” (e com a irritação na pele, habitual, toda eu borbulhinhas depois do arranque infernal da pelagem, que faz de mim uma pequena dinossaura cor de rosa!) lá fui com senhor, meu marido. Esse todo contentinho, porque um homem quer-se de barba rija e com pêlos no peito, portanto o mundo é uma festa e está-se sempre pronto para a praia, para spa, para piscinas, no dramas!
Ah pessoas, eu não fui de facto feita para spas. As pessoas tão boazinhas que nos atendem, a falarem baixinho, a meia-luz, a entrega do roupão, dos chinelos de papel e da cueca de… de… de papel… inho.

Reencontrar-me com o meu querido marido, olhar para aquele ser com o roupão vestido e os chinelinhos de papel calçados, e, DEUS ME LIVRE, de o ver, mas imaginá-lo sem o roupãozinho com a cueca de… de… papel…inho.

Uma pessoa zen e muito boa, uma pessoa da paz, levou-nos até à sauna. Seguimo-la, eu já em estado de nervos total, a cueca de papelinho é qualquer coisa de surreal, parece insuflada, e apertar as nádegas parece ser a única forma de as manter no sítio. O problema é andar ao mesmo tempo que se aperta as nádegas, em especial se formos com os dedos dos pés em modo águia, com as garras bem fincadas no chinelinho de papel, face à ameaça deste poder saltar do pé a qualquer instante. O pequeno sacana parece que desliza do pé a cada passo…
Na sauna (ou seria banho turco? Não sei) o calor é tanto, o vapor é tanto, o Gil com a cueca de papel, eu com a cueca de papel, o chinelo de papel a ficar húmido, toda eu a derreter, a rir à gargalhada, não dá, homens, com ar de homens e de cueca de papel… NOP… NÃO… No No No… a minha cueca a insuflar cada vez mais… o terror que entrasse ali alguém e eu com aquela cueca… sabem pessoas, aquela CUECA! Pior só na maternidade!

Outra pessoa zen e muito boa, outra pessoa da paz, leva-nos até uma sala, para cházinho e bolinhos enquanto esperamos pelas massagens. Outro casal, de roupão, todos a fazermos “cara de spa” e “sorrisinhos de spa”, o cheiro do incenso, aquele cheiro doce, que se entranha, aquela meia-luz, o chinelo de papel a saltar, a figura de minha pessoa a tentar reaver o sacana do chinelo junto à máquina do chá… o chá todo a verter do copo, a luta insana entre um dedão e um chinelo… uma pequena vitória ao reaver o chinelo em fuga.
Moi e marido refastelados nas espreguiçadeiras, eu sempre a tentar equilibrar o chinelo no pé e a rir, a rir, aquela noção de ridículo, o roupão a abrir-se e o vislumbre da cueca insuflada… é de facto do mais relaxante que há! Oh se é! Terapia de riso é o que é!

E por fim, a massagem. Eu, em modo lontra a deslizar para cima da cama das massagens, a pessoa boa, a pessoa da paz, a falar tão baixo, tão baixo, que só me apetece começar aos Hã? O quê? A pessoa boa, a pessoa da paz a dizer-me “Pode tirar o roupão” e eu, de chinelo e cueca insuflada, olho em frente e vejo-me ao espelho… de chinelo de papel e cueca insuflada! MASSAJE, PESSOA BOA, PESSOA DA PAZ, MASSAJE COMO SE NÃO HOUVESSE AMANHÃ!
Está visto, eu vou mas é dedicar-me às corridas. A cena zen não é para mim! No No No!

Bom fim-de-semana gente! Será com sol?