22.10.12

Não te rias!

- Rosarinho se tu não comeres tudo, envio-te para a China! - Até a Avó desespera.
- Não faz mal, lá na China também há pessoas boas!

- Oh mãiiiiiiiii olha ali aquele senhor!
- Hã?
Um tipo a passar na rua, a fumar, mas para aí com 1,35m.
- Olha mãiiii! Tão pequeninooooooooo! Sem pai, nem mãe, nem avóoooooo! Vai sozinho?

Aos 4 anos ainda era difícil perceber a diferença entre alto e baixo, novo e velho...

Como aguentar sem rir? Como manter a calma, quando a vontade é desatar a rir às gargalhadas? Mesmo quando são politicamente incorrectas as perguntas?
- Foi o vento que pôs assim os olhos dos chineses!
- Não Rosarinho...
- Aiiiiiiiii foiiiiiiiii sim que eu sei!
- ...

Como explicar que a senhora que vai sentada ao pé de nós no eléctrico tem tiques e não pára quieta? Como aguentar se a nossa filha se põe esbugalhada a olhar? Bem tento disfarçar, mas às tantas a carga de nervos é tanta com o receio de algum comentário em voz alta por parte da criança, que quem ri até às lágrimas sou normalmente eu, que, bem dita a verdade, nunca aguentei estar perto de pessoas com tiques, dá-me vontade de rir e não é por mal... é só porque sou parva!

Difícil, e só agora começou!

1 comentário:

  1. A minha Joaninha com 4 anos perguntou bem alto num café: "madrinha isto é que é um preto?"... e era...

    ResponderEliminar