14.2.14

Obrigada Universo!

Tenho andado lixada. Com este tempo, esta chuva, este frio, dias pequenos, coisas cá minhas.

Tenho andado lixada.

O Universo, no entanto quis fazer-me rir e conseguiu.

E foi bem-sucedido quando ontem uma mulher estacionou o carro e bloqueou o meu. Estive minutos intermináveis a apitar. No desespero começo a procurar o número da polícia. Estava por tudo! Ora a esperta apanhando-me distraída entra no carro de fininho e prepara-se para zarpar dali para fora quando eu dou pela esperteza.

Passada que estava, abro a minha janela, e começo a bater no vidro dela com toda a força. Ao mesmo tempo começo a ouvir um barulho zruuuuuuuum, ZRUM, zruuuuuuuum! Ai queres lá ver que é uma tarada que nem sabe conduzir?
zruuuuuuuum, ZRUM, zruuuuuuuum! Eu a bater no vidro com a fúria das enlouquecidas e o barulho zruuuuuuuum, ZRUM, zruuuuuuuum!
A madame lá abre o vidro e eu vá de educá-la: “Ao menos peça desculpa! É incrível e ainda por cima nem sabe conduzir…”

Começo a sentir uma pressão no pé e dou pelo barulho zruuuuuuuum, ZRUM, zruuuuuuuum! Era eu, a tosca, com o pé a fundo no acelerador tal a ira para lhe bater no vidro empoleirada na janela!

Ai desculpe e ronhónhó o meu neto e a ginástica e ronhonhó! Eu já nem queria saber. Eu sei que quando faço figuras me dá para rir e então fechei a janela, caladinha!

Obrigada Universo por essa risota já a caminho do colégio!

E obrigada por hoje na farmácia ter tido uma residente do Júlio de Matos a querer aviar a receita à força de encontrões e logo de seguida outro residente do Júlio de Matos empoleirado no meu braço, com um sorriso de orelha a orelha:

- Ó colega! Ó colega!

- Hã? Colega? Eu?

- Sim, colega, dá-me uma moeda!

De facto com este cabelo de alcatifa (sim, caiu loucamente em Novembro e agora nasce toda uma nova melena, uma alcatifa, na minha cabeça! Lá se foi qualquer vestígio do alisamento! Sorte marreca!), com vestígios de madeixas à La Celia Cabeleireiros aqui do bairro, só mesmo “colega” é que me assentava! E nem evitei a piadola para o farmacêutico: “Epá, mas vêm todos à mesma hora? Será que é depois da sesta?”

É isto, às vezes sou tão n.e.r.d., que me faço rir!

E obrigada Universo por me fazeres rir de mim neste dia tão piroso, tão piroso, tão Valentim e seus caracolinhos, na sua versão pequeno texugo do amor, e que eu metia, DE BOM GRADO!, numa daquelas cenas que usavam no “Roda o Palco” e rodava, rodava, rodava pequeno piroso lá dentro até fazer dele Valentim de seta no rabo, qual pescada!

Tenho andado lixada. Coisas cá minhas. Ainda assim, pessoas, daqui vos envio mega beijo piroso e vos desejo um bom fim-de-semana! Parece que vai haver sol!

Sem comentários:

Enviar um comentário