18.3.14

Ah e coiso!

Ah e coiso estás uma chata com estas cenas, ah e coiso afinal corres na passadeira, ah e coiso deu-te para as mistelas, ah e coiso e coiso e ah.

Pois está muito bem.

Aquilo que eu vos digo é que é lixado decidir levantar o rabo do sofá. Eu sou a texuga que prefere mil vezes estar esparramada e de pernas para o ar, naquela de ajudar a circulação, e relaxar no modo badocha que me caracterizou durante algum tempo. Não fui sempre assim. Tornei-me assim porque é muito mais fácil.

Pois eu agora não quero continuar assim. E é lixado.

É lixado quando chego à grande porra da passadeira e quero bater records pessoais.

É lixado estar para ali a correr e não ter com que me entreter, por mais música que oiça. Uau! Uau! Um dia que eu goste disto até me vou surpreender, por agora ainda é uma treta que tem que ser feita. Porque eu decidi assim.

Aquela voz ainda me persegue:” Pára gorda, vais ser sempre gorda, pára texuga, olha que morres e se não morreres vais cair e partir  toda a dentição frontal e ser cuspida em alta velocidade da merda desta passadeira, corre gorda, corre, vai-te dar a fome a seguir, badocha, vai mas é para o sofá que lá é que se está bem… e ó bla di ó bla dá life goes on shalálálá!”

Shalálálálá! Pois era.

Não vai ser mais.

Hoje foi especialmente difícil fazer a corrida.

Como corro na passadeira (ÚUUUuuuuuuUUUUUUUuuu grande fraude que sou, a sério é na rua e tal, lá chegarei, ainda não é a minha altura, desculpem os verdadeiros corredores!) tento estar desatenta ao que se passa à minha volta e concentrar-me.

- Concentra-te Julieta, vai valer a pena, go girl, dá-lhe forte miúda… ai o que é aquilo? Opá porra não olhes não olhes…

Um tipo, feito perua em cima da passadeira, com calções à Jane Fonda, curtos e muito eighties, desliza para fora da passadeira em altíssimo estilo, e de costas, zuuuum, para fora da passadeira, de COSTAS, saltinho para o chão, rabo entesado e lá vai ele para os pesos e alteres.

Ao meu lado uma super magra, com tudo no sítio, corredora de fundo, transpira como se ali estivesse há 2 horas, com uma expressão de quem começou apenas há 2 segundos.

Um tipo cheio de músculos (fraca figura a meu ver, porque parecem sempre uns sapos… enfim!) corre e corre e corre sempre com cara de esplanada e pôr-do-sol.

Não é fácil. Não é nada fácil quando nascemos com um bom par de mamas, que não encaixa nos soutiens chineses que se vendem por todo o lado, até nas melhores lojas, e foram feitos para mamas chinesas… as minhas são latinas e como tal corre-lhes o sangue nas guelras. Acima, abaixo, acima, abaixo….

MANSAAAAAAAAAAAAAAS, MANSAS, pá! Acima, abaixo, acima, abaixo!

E a minha barriga ainda cá está e faz-se notar, acima, abaixo, acima, abaixo…

Maaaaaansaaaas, MANSAS pá!

Resumindo a cena. Eu o ano passado não fui à praia ao fim-de-semana porque estava gorda. No ano passado eu só fui à praia nas férias porque teve mesmo que ser.  Fechei-me em casa, enquanto o Gil e as miúdas íam sem mim.

Este ano eu quero ir à praia, com as minhas mamas e a minha barriga mais definidas e menos inchadas. Por isso decidi começar a correr e a comer melhor.

Quem me quiser acompanhar é mais do que bem-vindo, será também a minha inspiração.

A Julieta Emília com todos os seus defeitos e virtudes vai continuar por aqui, ó se vai, isto já não tem cura, já os quilos a mais esses vão, e à boa maneira que vos habituei, bardamerda!

Foda-se se vão ou eu não me chamo Julieta Emília! Ó se vão!

Boa semana, gente!


(Tudo aqui dito vale também para as magras, apesar de tudo tenho sentimentos para com esses espécimes dos infernos, esses pesadelos, amorosas…  ainda assim pfffffffffffff também precisam de exercício… vá magras, bora nessa, também são bem-vindas, miúdas!)

4 comentários:

  1. Julieta, estou na 3º semana de ginásio, ainda não corro na passadeira mas há-de chegar o dia (acho que vou reservar o ginásio só para mim nesse dia para ninguém ver o trambolhão que vou dar) entretanto todos os dias me doem músculos diferentes à conta dos mais variados exercícios. Vou-me lembrando de ti. Hoje quando terminei senti-me (vem aí foleirada) Poderosa! Vamos lá!

    ResponderEliminar
  2. Boa Cat! PODEROSA (é aquela música dos infernos que as minhas filhas volta e meia ouvem no you tube? :D PODEROSA e é o que interessa!

    ResponderEliminar
  3. Bom.. lá vou eu comentar.. mas em jeito de dar uma ajuda à tão brava questão da barriga, pela qual andamos todas em guerra apocaliptica.. Em coversas com algumas mães.. (diria mesmo umas 3) descobri que depois de ser mãe todas nós começamos a sofrer de "barriga sempre inchada tipo balão após engolir almoços e jantares".. eu que já ando neste mundo das barrigas inchadas vai fazer 2 anos e comentando com o Sr. Doutori (pai desta tua comentadora de hoje) mandou-me ir até ali à farmácia e comprar o Pankreoflat.. e tomar ás refeições 5 dias.

    Querida.. eu tenho banha, mas o estomago fez.. PLOC.. Fugiu, escafedeu-se, emigrou.. desapareceu. Metade da barriga.. gone!
    Afinal tenho excesso de gazes que não são soltos.. e com isto eles saiem. E NAO.. não ando a dar peidos a toda a hora.. Simplesmente eles são absorvidos por este milagre farmaceutico e saiem por onde tem de sair em forma de cocó Menina.. ehehe..

    Bom, é tudo!

    ResponderEliminar
  4. choro a rir Margarida :D eu estes dias tenho visto a minha barriga diminuir a cada dia com muitas e boas idas à casa de banho à conta das sementes que ando a ingerir, chia, cânhamo (do legal ;) maca e afins :D sou outra! Vou guardar esse ensinamento do teu pai e fixar o nome do milagroso, para dias de maiores inchaços! Obrigada

    ResponderEliminar