7.1.16

Julieta Cliché(zinhu) a caminho dos seus 40 (fucking years)!

Cá estou, minha gente.
Cá estou no dia 07 de Janeiro cheia de ideias e vontades.
Cá estou em início de dieta (sem loucuras!).

Sou tão previsível.
Tão Janeiro.
Tão igual a outros milhentos ménes das resoluções.
Já estou a Voltaren, tais as dores provocadas pelo regresso ao ginásio.
Tão cliché(zinhu), Julieta, benza-te Deus!
Mas olhem mais vale aqui que acoli, naquela cena gorda e lambona, tão texuga, tão tartaruga.
Na verdade, acho que nem vou conseguir, ainda assim vou arriscar para ver até onde consigo chegar.
Ser a minha testemunha.
São os meus 40 (fucking years) portanto, ou arrisco ou arrisco!
Estou mesmo a ver: "Sim, tenho 40..." E aquele olhar, sem som de fundo, penetro-fulminante: "Quem a viu e quem a vê... fez-se gorda, desleixou-se, está tão acabada, e agora, coitada, não há volta a dar..."
E eu bem me vi, naquele espelho do ginásio, assim cheia de carnes, e nem é propriamente gorda, é mais balofa, ofa, fofa, balão!
Tenho o mundo todo contra mim.
Tenho toda uma Julieta Balofa contra mim. E o filhadamãecornodeumraio do espelho do ginásio... corno... cena dos diabos...
Tenho tanta falta de vontade como apetência para encher o bandulho, assim mesmo boas pessoas, assim mesmo, bandulho!
E é isto, a seca do costume, um cliché(zinhu) tão clichézinhu.
São os 40 (fucking years), ternuras!

2 comentários:

  1. Força Julieta. Como disseste os 40 podem ser o meio do caminho e é bom estar em forma para viver a outra metade sem grandes problemas de saúde e com estaleca para o que der e vier. Não há como fugir a um bom clichê ;-)

    ResponderEliminar