9.3.16

Paciência. Haja muita.

Penso em monges budistas. Aquela leveza. Aquela luz, sempre goldenhour, muito por causa das suas vestes laranjas. Aquele sorriso cristalino da paz. Cascatas de água transparente. Aquelas sandálias de corda que protegem pés felizes e quentinhos, até em Katanga com neve pelo pescoço. Aquele sangue que lhes corre nas veias que é puro. Aquela paciência sobre humana. Aquele saltitar deslizante das pessoas felizes.
E depois penso em informáticos. Pessoas que nos salvam quando o nosso pc dá o berro. Falece. Falece outra vez (os pc`s têm esta capacidade de morrer vezes seguidas). Ressuscitam. Falecem. Ressuscitam. Falecem.
E então chamamos estes iluminados, estes verdadeiros seres de luz. Estes estranhos detentores da paciência do mundo e de além mundos.
Quais monges budistas, qual quê! Arrumem as sandalecas, ménes! Vão deslizar, simpatias. Os informáticos é que é!
Quem mais nesta vida aguenta estar de frente para um pc moribundo a ver passar aquela cena do tempo, aquele risco que vai enchendo à velocidade de coisa nenhuma, sem pensar em martelos? Sem se levantar, desvairado, a pensar em martelos, a ir de facto buscar um martelo, e martelar aquela coisa dos infernos, até engolir teclas, até lançar labaredas de fogo pela boca, raios pelos olhos, e cuspir downloads e uploads e actualizações e oads disto e daquilo? Quem?
Olhem, eu é que não, pessoas, só penso em martelos... eu, o meu pc e um martelo... Tráaaaaaaaaaas! Olhá tecla!
E não é só o pc acamado que lhes garante o reinado da paciência.
Oh não!
Já não lhes bastava aquela existência de mártir em frente de um computador em modo "Está a pensar" como ainda têm que aguentar o legitimo dono do pc a dizer piadolas de merda, prostado atrás qual burro a olhar o palácio.
Ou seja, eu!
- Olhe lá, não haverá incentivos do estado, tipo como os dos carros, para abate de computadores? ahahahahah!
- Gabo-vos a paciência... eu já me tinha passado e ido buscar o martelo... ahahahahah!
- Eu devia ter nascido na idade da pedra! ahahahahah!
- Eu ainda tentei ver se descobria qual era o problema... ahahahahah!
Quais monges budistas, qual quê?
Go Informáticos, go informáticos!
Excepto os de uma tal loja "clínica de computadores", que entre várias coisas para justificar o atraso no diagnóstico do meu portátil, tiveram momentos hilariantes como: "Desculpe o atraso, mas os nossos computadores hoje estiveram todos avariados..." WTF? Ménes, isso inspira muita confiança, não haja dúvida... ou "Sabe, é que o nosso informático teve agora mesmo um colapso e teve que ser levado..." E tudo isto dito por uma zelosa funcionária por trás do balcão equilibrando uns óculos de sol no alto da cabeça (a sério... óculos bandolete é qualquer coisa... olha, novamente martelos a povoar os meus pensamentos...)
A seguir a isto peguei na minha já mui fraca máquina e fugi dali para fora. Não é que não merecesse lá ficar, esse monte de teclas e drives do camandro, mas a falta de verbas por estes dias tem-me impedido de praticar o lançamento à parede, esse desporto tão libertador para gente com dramas de software e hardware!
Haja paciência, pessoas!
Boa semana smile emoticon

Sem comentários:

Enviar um comentário