26.11.12

Colo mãiiiiiiiiiiiiiiii!

À porta do colégio: Colo mãiiiiiiiiiii! Mãe dá colo à criança e caminha cerca de 200m, sobe e sobe e sobe escadas, sempre com a criança ao colo! 12Kg
No supermercado: Colo mãiiiiiiiiiii! Mãe dá colo à criança, impinge-lhe meio supermercado mas a miúda não desarma! Mãe dá colo à criança e palmilha por entre prateleiras com a anca de lado, em jeito manco! 12Kg
Em casa: Colo mãiiiiiiiiiii! Mãe dá colo à criança e deambula por entre tarefas domésticas, vai pousando a criança no chão… Colo mãiiiiiiiiiii! 12Kg
Na Igreja a ver o primo ser baptizado: Colo mãiiiiiiiiiii! Mãe assiste a toda a santa cerimónia a blasfemar na casa do senhor, mãe herege! 12Kg
Ao almoço de Domingo: Colo mãiiiiiiiiiii! Mãe almoça como pode e defende o seu prato do ataque eminente de pequenas mãos que davam todos os seus brinquedos em troca da autorização para os enfiar prato dentro e chafurdar como se não houvesse amanhã! Esperneanço em cima de uma das pernas da mãe que tenta enfiar alimentos na sua própria boca fazendo malabarismos a cada garfada! 12 Kg
Chegada à garagem: Colo mãiiiiiiiiiii! Em dueto! 25 Kg! 2 Crianças com a birra do sono! Casacos, que já habitam o carro e raramente sobem à habitação, 2 lancheiras, sacos do supermercado e dezenas de coisas, coisinhas e ceninhas. Colo mãiiiiiiiiiii! 25 Kg (sinceramente se eu me dedicasse ao levantamento de pesos poderia vir a ter sucesso, treino tenho eu!)
Colo mãiiiiiiiiiii! Colo mãiiiiiiiiiii! Colo mãiiiiiiiiiii! Colo mãiiiiiiiiiii! Colo mãiiiiiiiiiii! Colo mãiiiiiiiiiii!
Então por que raio, por que carga de água eu não emagreço um graminha que seja, hã! HÃ! Comé que eu não sou um monte de músculos? HÃ?
Por cada vez que me agacho, fico acocorada (palavra esta tão “literária”! Lembrar-me-ei de a usar se um dia escrever um livro, dá logo outro ar à coisa), carrego com tudo, 2 lancheiras num braço, a minha mala, o saco do colégio, sacos vários, os pulsos quase em carne viva tal o esforço, criança ao colo e agora levanta-te…ARGGGGGGGGGG… arrrrrrrrrrrrrre BURRA! Lá vou eu! Meio manca, meio torta! E lá vou eu!
Um graminha que fosse… Arre Burra! Músculos… nada… uns braços “secos”… nada…
Mamas descaídas de tanto colo? Sim.
Uma perna mais curta que a outra de tanto apoiar crianças na anca (sempre a) esquerda? Sim.
Mega esforço para me reerguer quando me baixo? Já só lá vai com as duas mãos a segurar os rins, em jeito de “ai as minhas cruzes”! Sim.
Colo mãiiiiiiiiiii! E nós damos, damos sempre! E nem um grama? Arre Porra!
Boa semana, caros!

4 comentários:

  1. parece-me realmente um injustiça. devia perder vários kilos à custa de tanto exercício forçado. estou consigo!

    ResponderEliminar
  2. O que eu ri com a sua escrita. Adoro!
    Encontrei o seu blogue através do da Rita, "Socorro!Sou mãe...".
    Cá voltarei! :D

    ResponderEliminar
  3. verdade verdadinha, nem uma grama...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Depois de uma manhã inteira a limpar a casa, também costumo pensar: "Ah, se agora me conseguisse arrastar até uma balança de certeza que já ficava animada!". Mas de facto as minhas calças parece que também nunca notam esses dias de trabalhos forçados, já as jantaradas de familia notam logo! Vá se la entender...

    ResponderEliminar