22.2.13

Chuva. 2 Crianças. Mãe. Carro estacionado no passeio em frente ao colégio.


Chuva. 2 Crianças. Mãe. Carro estacionado no passeio em frente ao colégio.

Chove torrencialmente. Mãe e filhas paradas em frente ao edifício do colégio. MEGA ATRASADAS! Mãe olha  para trás…

PRIMEIRO DESCABELAMENTO DO DIA: Descalças. Casacos todos no chão. Um emaranhado de casacos, cachecóis, lancheiras, saco do ballet, livros, migalhas, coisas (cultura de coisas! tipo estufa, sinceramente não sei o que pode crescer dentro do nosso carro, mas tudo é possível, qualquer dia aparece lá um pé de feijão e eu nem vou estranhar). Mãe aos gritos!

Alguém dá um pum! UM PUM! Toda a humidade que se sente no ar e um pum! O cheiro a entranhar! Tudo espalhado! O cheiro a pum! A mãe reza para que seja apenas um inocente e muito MALCHEIROSO pum! Que, em nome de Deus e dos apóstolos e do Papa desertor, não tenha terminado em mega presente! Daqueles escorregadios que atacam tudo e nem camadas e camadas de roupa que travam a sua procura de liberdade! Ufa! Não se confirma! É apenas um pum! Um inocente e muito MALCHEIROSO pum!

SEGUNDO DESCABELAMENTO DO DIA: Mãe sai do carro, monta o guarda-chuva em modo chapéu-de-sol equilibrado no tejadilho, e começa a calçar e a vestir a primeira criança. A chuva grossa entranha-se-lhe pelas costas, pela cintura das calças, as calças do Gil (sim eu roubei umas calças ao meu rico marido!) porque hoje foi dia histérico, foi manhã em modo NÃO TENHO NADA, NADA, NADA, PRA VESTIR!  E lá veio esta mãe feliz e contente com as calças do marido, sem comentários por favor que a chuva entranhou-se-lhe até às cuecas!

TERCEIRO DESCABELAMENTO DO DIA: a chuva entranhou-se-lhe até às cuecas e chegou ao rabo! Fria, gotas grossas, a descer… até ao rabo!

Não preciso dizer que se há 3 chapéus-de-chuva no carro e, na impossibilidade de levar tudo ao colo e mais um chapéu para cada, se há alguém que vai ficar molhada, despenteada, com cara de Pinto-Felisberto-miserável-desgraçado, a escolha obviamente recai na mãezinha!

Primeira criança entregue. Já nenhuma esperança por parte desta mãe na sua trunfa esticadinha ontem, antes da mini tempestade de ontem, antes de esta POBRE mãe saber que ía chover, se não, não tinha esticado esta coisa frisada! (frisa cabra, frisa, que eu nem me vou ralar… com as cuecas molhadas quem é que se preocupa com penteados?).

QUARTO DESCABELAMENTO DO DIA: Tentar sair do carro com a criança mais pequena… inglório… ai as cuecas molhadas… ai a chuva… ai o CAMANDRO! ESQUECE JULIETA EMÍLIA! “JÁ FOSTEEEEE”!

Eu gosto de dias de chuva. Um dia saio de casa toda equipada e gozarei um dia de chuva à GRANDE, conquistarei cada poça que encontre no meu caminho! Isso é que vai fazer um fartote! As galochas já as tenho!

Hoje ainda não foi o dia!

E para o fim de semana “ele” (OUTRO POST, NUM BLOG PERTO DE SI, NÃO PERCA, SABERÁ TUDO SOBRE “ELE”, QUEM QUER QUE SEJA!) diz que chove?

Bom fim-de-semana, mães e pais e avós e todos os que hoje têm as vossas cuecas molhadas, mas as vossas crianças imaculadas de secas nas escolas!


2 comentários:

  1. Ao ler o teu post não me ocorre outra palavra a não ser SOLIDARIEDADE!
    Vá lá que as gotas não me chegaram às cucas, mas à conta mochila da escola, do saco dos livros para devolver na biblioteca, do saco de fim de semana para casa do pai, dos beyblades, do cachecol, dos guarda-chuvas e afins, num carro de substituição com apenas 3, sim, 3 portas, daqueles que ao tirarmos a criança e todo a sua parafernália de tralha ficamos assim a modos que viradas para meca, não le livrei do ar (e acho que do cheiro) de cão.
    Ahhhhh, as maravilhas da maternidade em manhãs de chuva :)

    ResponderEliminar
  2. HAHAHAHHAHA...apesar de ser uma situação um bocadito ingrata, tenho que me rir!
    Ohh Julieta, ainda bem que as cuecas ficaram apenas molhadas!!
    Texto muito bom!!!

    ResponderEliminar