24.9.13

Estão a ver?

Algés, 07h45, “DESPACHEM-SEEEEEEEEEEEEE”, “ÓoooOOOOOOOoooOOO mãeeeeeeeeeeee”! “COMAM POR FAVOR COMAM!”, “ÓOooooOOOOooooOOO paiiiiiiiiiiiiiiii!” Bora miúdas. Ai, ai, ai tu queres ver que chegamos atrasados pela milésima vez? ÓooooOO Giiiiiiiiiiiiiil tu estás a ver isto? Não estão a ver nada, aliás, na maioria das vezes estão a olhar para a bezerra e a fingir que nem ouvem! ÓOOOOooooOOO Juliiiiiiiiiiiiiiiii estás a ver isto? Estou, estou a ver.

Lisboa, 09h45, na loja do senhor da India que vende artigos de vestuário ficamos todas a saber que somos lindas, não estamos nada gordas e sempre fomos elegantes, e mesmo que o artigo do nosso interesse indique o número XXL isso não quer dizer nada, “Ah, não ligue ao número, a menina (SENHOR DA INDIA ÉS O MAIOR! Já não é preciso ir ao Porto!) tá linda, veja este aqui, última moda, diz tamanho 3457 mas não ligue, tá amarrotado mas depois cai que é uma maravilha, estes vestidos também são artigo nacional, categoria que só eles, veja aqui, vai-lhe ficar muito bem, e blá, blá, XXXXXXL não ligue, ah, ah, ah, tá linda, linda!”. Confirmo que para uma segunda-feira de manhã é do melhor. Saímos dali revigoradas. “Está a ver que linda que fica, não ligue aos números, digo eu, está a ver? Estou, estou a ver.

Lisboa, 10h00, explico a um senhor que não temos o artigo que procura na nossa loja, indico-lhe outra, que não, não quer essa, quer é aquela que vende coisas que dão na televisão, “Sabe? De madrugada…” Exito (revisão de texto: HESITO! Feita burra escrevi exito mas DNC reparou e o erro está então assumido... Efeito boomerang que é para aprender a não mandar postas de pescada aos erros alheios!), mas insisto, talvez na DMail, que não, também não, ele quer é aquela que vende artigos que passam à noite na televisão, diz-me que a DMail é na Alameda e que já lá esteve hoje à tarde, mas são 10h da manhã, começo a contar-lhe os tiques, insiste que são produtos bons, “Sabe, à noite?” Opá, tu queres ver este… “Panelas, umas maravilhosas panelas com vários níveis, dá para a carne, e depois os legumes... Respiro de alívio! “Está a ver?” Estou, estou a ver.

Lisboa, 16h00. Estaciono o carro meio fora meio dentro da passadeira, só por 5 minutos para descarregar umas coisas. Faço uma manobra rápida, olho, não vejo ninguém e faço marcha atrás BOOoooOOONcc É lá qué isto? Olho para o lado e dou de caras com um senhor invisual a tentar puxar a bengala ENFIADA, enfiada na minha jante (Na jante do Gil, que o carro não é meu – tá tudo perfeito não riscou nadinha, nadinha!) FÓNIX e agora? Ai querem ver que ainda sou linchada? É que aqui ao pé da loja há uma associação de invisuais e pode-lhes dar para a bengalada na louca distraída! Opá eu não atropelei o homem ele é que enfiou a bengala pela minha jante adentro… O senhor ri-se (EU QUERO ACREDITAR QUE O ESGAR ERA DE RISO!), UFA, puxa com força e lá se desembaraça sozinho, UFA, eu finjo que nem vi nada, ninguém viu nada de qualquer maneira (DEUS TE PERDOE JULIETA EMILIA, HEREGE DE UM RAIO!) … Está a ver? Ninguém viu nada e o senhor saiu ileso! Estou, estou a ver… que tive muita sorte e o senhor também teve muita sorte, e a jante do carro também teve muita sorte e por consequência eu tive muita sorte porque assim o Gil também está a ver que foi apenas uma bengala pela jante adentro… está a ver? Não estava, mas agora já estou!

Estão a ver que a semana tem tudo para correr bem, não estão? Com chuva prometida e uma festa de anos para orientar, ó maravilha, estão a ver, não estão? 20 e tal miúdos e chuva! A começar tão animada, promete! Estão a ver, não estão?

Boa semana, meus caros!


4 comentários:

  1. Ora diz lá como é o teu nome no Instagram que eu quero ver isto em modo imagens!

    ResponderEliminar
  2. Oh Julieta Emília, não leve a mal, que eu gosto muito de a ler, mas exito??? Quereria dizer hesito?

    ResponderEliminar