30.9.13

Fim de semana de festa!

Ó pessoas sabem quando dão uma festa em casa e a meio do dia já se podiam ter divorciado 3 vezes, já podiam ter vindo buscar-vos com um colete-de-forças perante os 7 esgotamentos nervosos e o quadro clinico de psico-diversas-coisas confirma-se a cada 2 minutos?

Ora atentem:

Eu e rico marido tentámos manter a calma, aliás combinámos previamente mediante um acordo de cavalheiros que iriamos ter calma e iriamos ser os maiores amigos e juntos iriamos conseguir… até começarem a chegar crianças, MUITAS, de todas as idades! Até começarem a chegar mães, MUITAS, com crianças pelas mãos, MUITAS CRIANÇAS, famílias inteiras. Até ter começado a tocar o meu telefone vezes e vezes seguidas! Até terem começado a tocar à campainha e a telefonar e a chegar ao mesmo tempo, RICAS PESSOAS tão pontuais deus os abençoe meus queridos! Até as MUITAS crianças terem sede colectiva, histerismo colectivo, fome em uníssono, xixis, mãos tremelentes e demasiado pequenas para segurar comida e garrafas e começar a ficar tudo pelo chão… tudo peganhento e eu de rabo para o ar a apanhar coisas e coisas e coisas, UFAAAA!

- Gil vai ali buscar isto… e isto e mais isto e aquilo e vai lá acima e agora vai lá abaixo e mimimimimi! Opá ainda não foste ó que caraças pá! PORRAAAAAA PÁ!
- Ó Julie nãos os deixes fazer aquilo… mas tu não estás a ver? Vai buscar isto, vai ali buscar isto… e isto e mais isto e aquilo e vai lá acima e agora vai lá abaixo e mimimimimi! Opá ainda não foste ó que caraças pá! POOOOOORRA PÁ!

TRAGAM-NOS A BAZUUUUUUUUUUUUUUUUUCAAAAAAAAAAAAA!

Houve momentos Bazuca, houve momentos praia da Normandia e largada de tropas, houve momentos de luta de galos (sim galos, eu nunca serei uma galinha!) houve momentos impróprios para crianças… eu, Julieta, confesso algumas asneiras da boca para fora … mas no fim sobrevivemos e foi até bem divertido!

Claro que fiquei a saber que se calhar foi bom não ter tido rapazes, e ser só mãe de raparigas (muito meninas, assim quase princesas, quase foleiras de tão pirosas!) quando olhei e vi que dois dos convidados traziam uma pistola semiautomática e uma mascara de monstro tipo meia de ladrão de bancos… fiquei pasma, a sério! Mas quem raio dá aquilo a crianças? E ainda os deixam levar para a festa? Depois baixei à idade deles e lembro-me de na altura me ter mascarado de “cow-girl” com coldre à cintura e uma pistola de estalinhos. Ainda assim estremeci! Enfim…

À noite ao arrumar tudo, ao arrastar sacos cheios de garrafas, ter apanhado todo o tipo de comida esmigalhada e colada ao chão da sala do condomínio, vislumbrei-me no espelho do elevador numa das várias descidas e subidas, DE VÁRIAS IDAS à casa do lixo: “Porque é que te metes nisto?”

Sei lá eu! Parece que me passou uma prensa por cima. Primeiro passei toda a sexta-feira a arranjar tudo, depois passei sábado a tentar que tudo se mantivesse impecável, e no domingo de manhã deitei os últimos despojos no lixo, toda afanadinha! 

- Gostaste da tua festa Rosarinho?
- ADOREIIIIIII!

E é assim. O bastante!
Para o ano há mais!





3 comentários:

  1. Ai caraças, que estou entre duas festas. A primeira, de rapazes, que me custou dois tapetes e 1 jarro de sumo. E agora a segunda de raparigas IIIiiiiiiiiiiiiiiiii ! que gira esta pulseiraaaaaaaaaaaa com estrelinhaaaaaaaaaaaaaasss.

    ResponderEliminar
  2. bem eu faço 2festas com 1 mes de intervalo para a menina e para os meninos mas por enquanto poucos amiguinhos e a coisa sempre vá correndo menos mal...abençoado insuflavel!
    Mas tb chego ao fim de rastos!!!

    ResponderEliminar