4.9.13

O rabo.

Lisboa. Posto dos Correios. Agosto. Sexta feira. 17 horas. 37ºC.

Senha nº097. Senha em atendimento 053. 

- Hi pá falta tanto... Sento-me aqui neste banco a gozar o ar condicionado. Ai que bom...

Entra uma senhora afogueada com o calor. Vermelha malagueta. A suar gindungo. 

(Bom está-se mesmo a ver que perante dois bancos vazios e um banco onde só eu estou sentada a escolha será óbvia...)

Lisboa. Posto dos Correios. Agosto. Sexta feira. 17 horas. 37ºC. 2 bancos vazios. Uma senhora sentada ao meu lado. Bem juntinho a mim. LÓGICO! Mas concerteza! 

- Está um calor que não se pode. UFAAAAAS. E eu dou-me mal com o calor. Taaaaaao mal. UFAAAAAS. Sabe lá...

- (Pois, não quero saber) Sim está muito quente...

- UFAAAAAS. Toda eu fico assim. Está a ver? Olhe aqui! Toda eu vermelha. Toda eu borbulhas. Olhe aqui pra isto. Já viu alguma coisa assim? O meu medico diz que sou eu e os bebés. Tenho pele de bebé. Veja aqui. Borbulhas. Por todo o lado. tODo . 

- (Sai pra lá, aparição!) ...

- Eu vou ao jardim tratar das minhas plantas, todos que passam ficam doidos com as minhas plantas, os vizinhos sabem, as minhas plantas, sabe lá, mas com isto das borbulhas, cremes a seis contos, pois trinta euros, ora dois vezes soma três tira seis noves fora... Pois isso seis contos trinta euros, tá a ver o que gasto na farmácia, tudo na farmácia, olhe aqui as borbulhas, com este calor pior, fui operada ao pé que sempre sofri da barriga, dos intestinos, era sempre otites, os dentes já não são meus, as borbulhas e as varizes, as borbulhas e o cabelo, sempre tive um cabelo lindo, qualquer consulta 30€ noves fora seis contos, tá a ver a menina, e com este calor, na consulta da caixa nada, os cremes que eu tenho que pôr, a minha nora e o meu genro, os meus netos, das borbulhas, veja aqui, veja aqui é pelo corpo todo começa na cabeça e até no rabo... No RABO, veja aqui a menina com os seus olhos...

- (Nãaaaaaaaao! Julieta não olhes, não olhes... Estúpida pá fingias que olhavas e pronto... Mas não, tinhas que olhar... Satisfeita?) ah de facto...

Lisboa. Posto dos Correios. Agosto. Sexta feira. 17 horas. 37ºC. 2 bancos vazios. Uma senhora sentada ao meu lado. Bem juntinho a mim. Calças para baixo. Rabo à mostra. Borbulhas e vermelhidão. E eu com Cara de parva e perdida de riso. 

Porque é que olhei? Nasci assim, não tenho cura. Sou eu e as borbulhas da mulher. Por ela acima. Por mim acima. GOD!

O rabo da senhora lá foi enfiado para dentro das calças, mas decidida a mostrar-me o que é conviver com uma alergia ao sol, continuou.

- É que rabixa por mim acima, sabe? Assim...

A mulher não foi de modos e zuca... Mãos alapadas ao meu braço e os dedos gorduchos, tamborilantes, pelo meu braço acima, a simular o rabixanço que sente há anos à conta das alergias... A sério, devo ter feito muitas para pagar outras tantas...

-... Assim, sente! E com este calor é pior e blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá 

Senha 097.

(UuuuuuUuuUUuuUUfFFFFFFfffffAS pá! A sério? Fónixnixnixnix!)

Então boa tarde. As melhoras. Adeusinho ou vai-te embora. Só comigo.

Depois daquilo e cheia de comichão de sugestão parti para férias. Sabendo que ferias para mim só depois do regresso. Um dia, uma tarde, o que fosse, sem marido, sem filhas, sem nada, just me, eu eu eu!

Ufa! Sabem lá!

E é isto amanhã retomo ao trabalho! Good to be back!

3 comentários:

  1. tb sou um cristo nesse aspecto, levo sempre com um cromo ou com doenças ou com conversas estranhas... mas ja me ri com este bocadinho

    ResponderEliminar
  2. Também me dou mal com o calor (e com a vizinhança que me calha em postos de atendimento público), mas felizmente a mim as borbulhas só me rabixam pela cara acima!
    :D

    ResponderEliminar