30.1.14

Sabes que és mãe, aliás, tens a certeza absoluta, quando precisas de um alguidar.

Tenho lido alguns “sabes que és mãe quando…” e claro são sempre tão fofinhos. Tão amorosos. Tão algodão branco e pãezinhos de centeio. Acabadinhos de sair do forno.

Acabadinha de sair do forno é como eu me sinto. Mas no meu caso a coisa assou demais e eu estou assim “pró esturricado”.

Sabes que és mãe, quando logo pela manhã, desejas ardentemente que seja verão, ou pelo menos primavera e não tenhas que vestir camadas de roupa em duas crianças com acessos de minhoca viscosa que se escapam a cada tentativa de lhes enfiar uma perna dentro de um collant ou um braço numa camisola interior.

Aliás, sabes que és mãe quando o teu interesse por camisolas interiores vai para além do óbvio ou racional: “ Julieeeeeeeeeee, as camisolas interiores estão lavadas? Ai tu queres ver que agora não há camisolas interiores lavadas! ÓOOOooooOOO Julieeeeeeeeeee as camisolas interiores estão todas molhadassssssssssssss pá!”

Sabes que és mãe quando começas a ter pensamentos: “Eu quero é que as camisolas interiores safodamsafodamsafodam!” Logo de manhã cedo, ainda antes das oito de la matine! ÓOooooOOOOoo Julieeeeeeeeee as camisolas interiores e agora?

Safodamsafodamsafodam!

Sabes que és mãe quando sabes que não podes dançar pela casa antes das oito de la matine a cantarolar safodamsafodamsafodam! Dãaaaao!

Ora sabes que és mãe, quando, já no carro a caminho dos afazeres, toda a tua família se descabela com um ataque de tosse da mais nova: ”Epá dá-lhe um dodot! Vai-se vomitar toda! E tu qual ninja dodotiana, dás um 180 de rabo e viras-te para trás e com a maior das destrezas alcanças toda uma baba gregoriada com um dodot na ponta dos dedos (nasceste de braços curtos, mas isso são pormenores! Qualquer dedo mais esticadinho…!) e cantas vitória em pleno eixo norte sul!

Sabes que és mãe quando já sentada de frente ouves “A” tossidela final e gruááááshlpppp: “Olha pronto já está toda vomitada!”

Sabes que és mãe quando, a descer a Av. Das Forças Armadas, o mundo te impede de cantarolar, com a cabeça de fora do carro: “Jásafodeujásafodeu Jásafodeujásafodeu a camisola interioreeeeeeeee!”

Sabes que és mãe quando chegas à porta do colégio e tens que limpar vomitado… snif snif snif… e o cheiro não te incomoda!

Sabes que és mãe quando durante o dia tens uma epifania e perante ti surge um alguidar… tu e um alguidar… camisolas interiores de molho no alguidar… a tua cabeça no alguidar… tu de molho… os dias de verão… quentes… finais de tarde e tu com um alguidar… a tua cabeça no alguidar… podias sonhar com praias… palmeiras…

Sabes que és mãe quando um alguidar basta. Tudo de molho e já não há cheiros, aliás que safodam os cheiros, a tua cabeça enfiada no alguidar…

Safodamsafodamsafodam…

Sabes que és mãe quando ao sexto safodam tens que te recompor e começar a pensar no jantar. Esse tema tão actual como o que raio vou eu fazer pró jantar?

Sabes que és mãe quando um pacote de batatas fritas e uma lata de salsichas gritam por ti nos corredores do supermercado… sabes que agora é a sério quando não podes dançar ao pé dos bróculos e dos espinafres e gritar-lhes: “ safodamsafodamsafodam… les épinafreeeeeees!”

Les épinafreeeees!

E sim, sabes que és mãe quando pegas no alguidar, o enfias na lava loiças e lavas os espinafres e os brócolos e os transformas em sopa… sabes bem miúda! Porque ao mesmo tempo já sacaste as camisolas interiores da máquina e as estendeste… sabes bem, miúda! Agora é a sério!

Sabes que és mãe quando tudo isto se aplica também ao pai, olha é sinal que safoderamsafoderamsafoderam… olé! “ÓoooOOOOOOoooo Julieeeeeeeeee as camisolas interiores pá!"

E amanhã é outro dia! E ainda bem!

Inté, minhas pessoas!

3 comentários:

  1. Ora aqui está uma boa demonstração de sapiência. Devemos andar a estudar pela mesma cartilha

    ResponderEliminar