13.12.12

Aguenta-te pá!

19h30m na garagem: 2 crianças a dormir. 2 crianças que não acordam. 2 crianças que se são acordadas desatam num berreiro infernal que só termina quando suas excelências acharem ser o momento indicado, por mais que lhes implore que POR FAVOR SE CALEM!
19h32m ainda na garagem: Mãe começa a preparar tudo. Monta um carrinho, mete lá uma das crianças, pendura tudo o que é malas, sacos, lancheiras. Mãe põe a chave de casa no bolso direito, porque esta mãe já a sabe toda (esta mãe já passou vezes demais pelo inferno de estar à porta de casa com tudo às costas, PESSOAS, até com as 2 crianças ao colo e lembrar-se que a chave está algures que não “no bolso à mão de semear”!). Mãe pega ao colo a outra criança.
19h34m a caminho do elevador: Uma criança ao colo, uma criança num carrinho, na eminência de ruir tal o peso que carrega na traseira, o filhadaputa do carrinho é arraçado de carrinho de supermercado e começa a fugir para o outro lado, as putas das rodinhas a irem para o lado oposto do pretendido, a mãezinha a dar sinais de que vai sair blasfémia da sua boca já a bufar!
19h35m entre a garagem e o patamar do elevador: Mãezinha, com o rabo e as costas a darem coices na porta corta-fogo de acesso aos elevadores, para conseguir entrar com tudo de uma só vez.
19h36m no patamar de acesso aos elevadores: As pernas da mãezinha e o braço que carrega a criança a darem de si. A criança que vai ao colo acorda, estremunhada, olha para a cara da mãezinha, parece querer chorar, mas o sono é mais forte. De cabeça levantada começa a pender para o lado, o peso do corpo dormente é demais para o braço da mãe que rosna o primeiro ai! Com muito esforço consegue endireitar a criancinha e puxar tudo para o elevador.
19h37m patamar da habitação: Mãe sai do elevador arrastando tudo à frente e rosna o segundo ai! para logo a seguir, perante a visão das chaves caídas no chão, grunhir o primeiro FO… lá se safa com muita força de pernas!
19h38m no interior da habitação: 2 gatos saúdam a família guinchando e miando com fome (leia-se gulodice) pela sua lata de comida.
Ainda 19h38m: Mãezinha berra desalmada para que os gatos lhe desamparem as pernas, criaturas dos infernos que não entendem bom português e a mãe grita o segundo, e mais completo desta vez, FO…DA… pra isto pá!
19h39m corredor fora: uma criança ao colo é posta no sofá, volta outra vez atrás, outra criança ao colo é posta no sofá, 2 crianças acordam birrentas, 2 gatos não param de miar, a loiça do pequeno almoço toda no lava loiças, a máquina de lavar roupa começa a apitar, terminou o programa, roupa para estender, todos os cantos possíveis para estender roupa ocupados, toca a campainha o homem da engomadoria, tenho sede, quero fazer xixixiiiiiiiiiiiiiiii, miau, miauuuuu, qué faze xixi na sanita! (grita a criança de 2 anos que anda a treinar), começam as duas crianças a chorar, pegam-se próximo da sanita porque uma  e outra se querem sentar, um cheiro a merdelim vindo da caixa dos gatos (PORQUE É QuE EU TENHO ANIMAIS NUM APARTAMENTO? PORQUÊ?) , miau, miau, toca o telefone, chega um mail, qué fazé cócó, tenho fome, ó mãiiiiiiiiiiiiii, miau, miauuuuuuuuuuuuuuuuuuuu, ó mãiiiiiiii a Mercês fez xixi no chão!
Ai! Ai! Agora já só falta dar banhos, fazer o jantar, dar o jantar, convence-las a ir lavar os dentes, berrar centenas de vezes para irem lavar os dentes, convence-las a ir para a cama, berrar centenas de vezes para irem para a cama, o quarto todo desarrumado, minnies, pratinhos, copinhos, bébés chorões, livros, centenas de milhar de ganchos e ganchinhos, Ai porra o meu pé! correr atrás dos gatos para que saiam do quarto das crianças, berrar mais meia dúzia de vezes, gritar outras tantas que o pai Natal não porá as barbas nesta casa! Rosnar, berrar, grunhir, berraaaaaaaaaar e ser completamente ignorada! TUDO NA CAMA JÁ! CHIUUUUUUUUUUU! Ai, ai, ai!
22h00m: Mãezinha a começar a ouvir-se, mãezinha com dores de tão cansada, cozinha limpa, roupa estendida, loiça arrumada, gatos alimentados, chega o paizinho.
22h03m: Paizinho diz o que não deve: “O que é essa cara? Lá está tu com essa cara! E elas portaram-se bem?”
O QUE É QUE ACHAS? HÃ?
Pessoas, se isto não é motivação para desatar a correr rua fora, em treinos do tipo Rocky Balboa, a mandar socos pró ar… tsss tssssss… não sei, não! Não sei, N.Ã.O!
Deixo-vos com esta!



5 comentários:

  1. Anima-te, não vai ser sempre assim. À medida que vão crescendo vão ganhando independência e há uma série de coisas que vais deixar de fazer. Força...

    ResponderEliminar
  2. É-me tudo tão familiar, troco é duas crianças por uma, um carro pelo autocarro e o carrinho de bebé por um colo de longa distância... a expressão do pai mantenho!

    ResponderEliminar
  3. Ainda não tenho filhos, mas vou-me começando a preparar mentalmente, com os relatos da Julieta, para o que um dia me vai esperar (espero eu!)...

    (Ainda solto umas gargalhadas jeitosas a ler o que escreve...:p)

    ResponderEliminar
  4. Tirando os gatos... Tirando o paizinho que por vezes não chegava (por motivos profissionais)... Recuei uns anos atrás... Não contente, ainda tive um terceiro... Às vezes tenho saudades (mas só muito de longe a longe).. Haja alegria!

    ResponderEliminar